domingo, 14 de maio de 2017

Controle de Despesas - Tarefa que todo planejador financeiro PRECISA fazer!


Faaaala Galera, beleza?!

Seguindo o nosso grande colega Executivo Pobre, resolvi fazer uma postagem extra esse mês que quase todo blogueiro da Finansfera já realizou: sobre despesas.

Surpreso pelo pouco gasto de alguns, decidi compartilhar minha realidade para que, quem sabe, consiga modificar alguma coisa e reduzir custos, apesar de achar que já vivo de forma bem simples e econômica!

Decidi começar relatando como organizo nossas despesas, que não tem nenhum mistério. Através de uma planilha no Excel, criada por mim, anoto todos os gastos do casal, seja ele qual for. Além disso, tenho uma projeção mensal/anual de todas essas despesas, que me ajudam a perceber se estamos no caminho certo, se precisamos cortar algo, se podemos ter algum lazer a mais, etc.

Registro também, nessa mesma planilha, todas as nossas receitas líquidas mês a mês, com uma aba que une todo o movimento do ano e nos mostra as despesas X receitas.

Dividimos nossas despesas em 8 (oito) categorias, sendo elas: Apartamento, Transporte, Pessoais, Alimentação, Saúde, Lazer, Educação e Outros. Abaixo explicarei o que engloba cada uma dessas categorias.

Apartamento (modificarei para “Moradia”)

Nessa categoria estão inclusas todas as despesas com moradia, a saber: parcela do apartamento, condomínio, energia, manutenção, diarista, impostos, água e telefone/internet. Sei que algumas coisas, como telefone, poderiam estar em outra categoria, mas penso que cada um deve adequar seu controle de acordo com o seu pensamento.

Transporte

Essa categoria acompanha todos os gastos com transporte, sendo eles: combustível, manutenção, estacionamento, seguro, taxas/multas/impostos e táxi.

Pessoais

Nessa categoria estão registradas todas as despesas que cada um tem individualmente, cabeleireiro, cuidados femininos, celular e vestuário.

Alimentação

Obviamente, registro os gastos com comida, separando em duas subcategorias: Mercado e Restaurante/Bar

Saúde

Registram os gastos com Plano de Saúde (ou médico, tratamento, etc), remédios e academia.

Lazer

Todas as despesas com lazer, sendo elas: Netflix, Cinema/Show, Presentes, Viagens e outros.

Educação

Todos os gastos com faculdade, livros e cursos.

Outros

Qualquer outro gasto que não esteja em nenhuma outra categoria, como pagamento à conselho de classe, sindicato, loteria e outros.

Abaixo segue uma das tabelas da planilha, nela consigo acompanhar, durante o mês, nossos gastos. Automaticamente, ao registrar a despesa, essa tabela puxa pela subcategoria o valor e alimenta o dado, me mostrando nosso saldo atual e se estamos dentro do orçamento estimado.


Como comecei a fazer esse acompanhamento detalhado relativamente há pouco tempo, ainda não tenho 100% de certeza em dizer que seguimos à risca todos os meses o orçamento estabelecido, mas digo com tranquilidade e segurança que, no geral, seguimos sim.

Nosso único “calo”, pelo que percebo, é o gasto com alimentação fora de casa, pois é algo que gostamos bastante de fazer. Nossa rotina durante a semana já é bastante corrida e regrada, então nos finais de semanas o nosso “lazer” é comer fora.

Por exemplo, nos primeiros 4 (quatro) meses do ano deveríamos ter gasto um total de R$3.700,00 com alimentação, mas foram gastos R$5.052,56. O que, em minha opinião, é bastante coisa...

Às vezes penso que o correto seria acompanhar nosso orçamento através das receitas brutas, anotando todas as despesas, incluindo os descontos em folha, mas daria trabalho demais e não mudaria muita coisa. Penso isso, pois, por exemplo, nosso plano de saúde é descontado em folha (R$178,00), então teria que lançar esse valor na planilha, mas não o faço.

Bom, em resumo, é isso!

Ahhh, quase esqueci de “falar”, nossa projeção de gastos anuais é de R$81.480,00 e de receitas R$155.000,00, o que nos permite aportar, anualmente, cerca de R$75.000,00. Além disso, em 3 ou 4 anos quitamos o apartamento e a faculdade, o que nos fará diminuir os gastos mensais em, pelo menos, R$2.100,00 (não vejo a hora!).

Abraços e até fim do mês!

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Atualização Patrimonial - Abril/17: R$ 241.579,19 (+6,37% ou +R$14.462,01)

Faaaala Galera, beleza?!

Hoje tivemos um dia agitado, hein? O mês de abril foi bastante peculiar, tendo dois feriados nacionais e um dia de greve! Complicado para qualquer negócio... Minha opinião sobre a greve de hoje? Não passam de oportunistas (sindicatos) manipulando a população para conseguir manter a obrigatoriedade da contribuição sindical. Apesar de ser funcionário público, sou totalmente contra greve e baderna. Penso que, se você não está satisfeito onde trabalha, seja qual for ele o motivo, cabe a você procurar algo melhor.

Mudando de assunto, ótimo mês no quesito aporte! Conseguimos guardar todo o valor recebido das férias e adiantamento de parte do 13º, distribuindo da seguinte forma (R$ 1.454,66) na previdência privada e (R$ 11.000,00) em CDB, pois ainda estou formando meu colchão de segurança. Com a queda da SELIC, investir em Renda Fixa tem se mostrado cada vez pior, mas basta olhar minhas escolhas em ações que está explicado porque continuo desta forma. Estou sempre aberto às sugestões! Outra ótima notícia, somando o valor do apartamento (descontando o saldo devedor do banco) e o valor do veículo, ultrapassamos a barreira de R$500.000.00 de patrimônio!!



Vamos aos números:

Cotas Geral:

R$ 241.579,19 no total! Crescimento de R$ 14.462,01, sendo R$ 12.454,66 provenientes de aporte e R$ 2.007,35 de renda passiva. Esse mês foi péssimo no que se refere à renda passiva. Juntou a queda da SELIC com a queda das ações e FII´s, além da Previdência Privada ter rendido uma mixaria. Espero chegar aos R$ 250.000,00 no próximo mês!

Cotas FII:

Recebimento de R$ 41,77 de alugueis, o que representa, aproximadamente, os mesmos +0,75% a.m. do mês anterior. Seguiu a tendência do mês anterior e fechou desvalorizado em -0,11%a.m.. Paciência.

Cotas Ações:

Mais um mês de forte queda da minha “carteira”, -3,73%a.m., está difícil conseguir me livrar dessas ações, já são mais de 6 meses aguardando uma oportunidade de fechar, pelo menos, no zero a zero... Continuam desvalorizadas da seguinte forma: ETER3(-25,29%), LEVE3(-16,02%) e TIET11(-20,21%). Percebi que não estava levando em consideração os valores recebidos a título de rendimentos, mas passei a somar a partir desse mês.

Cotas CDB:

Cotas Tesouro Direto:

Cotas LCI/LCA:

Cotas outros:

“Dividendos” recebidos de R$500,00.

Cotas Dólar:

Cotas Previdência Privada:

Mês de rendimento positivo em 0,96%a.m., considerando o aporte da empresa como rendimento. Valorização pífia esse mês. Desconsiderando o aporte da empresa, rendeu míseros 0,30%a.m. Sinceramente, não sei qual o problema desses “especialistas” que gerem o fundo...

A carteira atual está composta da seguinte forma:

Abaixo segue a evolução do mês:

Próximos meses os aportes deverão vir baixo, pois não sobra muito para investir nos meses “normais”, ou seja, os que não apresentam férias, 13º, etc...

sábado, 1 de abril de 2017

Atualização Patrimonial - Março/17: R$ 227.117,18 (+7,19% ou +R$15.235,64)

Faaaala Galera, beleza?!

Mais um mês sem grandes novidades! Aportes idênticos ao mês passado, sendo Previdência Privada (R$1.180,70) e CDB (R$3.500,00). Mais uma vez, sei que não é a melhor estratégia do mundo, mas a vida já anda bastante complicada, inclusive começaram novamente os estudos... 

Vamos aos números:

Cotas Geral:



R$227.117,18 no total! Crescimento de R$7.930,22, sendo R$4.680,70 provenientes de aporte e R$3.249,82 de renda passiva. Vocês devem estar achando estranho, pois não bate com os valores da planilha, mas é que resolvi inserir a reserva de dólar que possuímos. Como não lembro o valor exato da cotação quando comprei, resolvi utilizar a cotação de R$3,35, pois acho que foi em média isso. Nos próximos meses essa distorção não irá mais influenciar.

Cotas FII:



Recebidos R$40,95 de alugueis, o que representa, aproximadamente, os mesmos +0,75%a.m. do mês anterior. Esse mês houve uma perda geral de cotação, mas acho que é normal, frente a valorização constante dos últimos 3 meses. Como não acompanho notícias ou fundamentos, pode ter havido algum motivo em especial, mas confesso que não sei, o que é um risco.

Cotas Ações:



Mês de maior queda da minha “carteira”, -5,86%a.m., como sabem, só estou aguardando uma oportunidade boa de venda. O objetivo continua sendo o de vender o restante de ETER3(-24,71%), LEVE3(-11,49%) e TIET11(-21,86%). Fico na dúvida se faço preço médio para tentar vender pelo menos no zero a zero, mas estaria apostando no escuro.

Cotas CDB:



Cotas Tesouro Direto:



Cotas LCI/LCA:



Cotas outros:



“Dividendos” recebidos de R$500,00.

Cotas Previdência Privada:



Mês de rendimento positivo em +2,40%a.m., considerando o aporte da empresa como rendimento. Continuo morrendo de medo dessa Previdência, devido às decisões estratégicas tomadas pela empresa. Complicado, pois não posso mexer nesse investimento.



A carteira atual está composta da seguinte forma:





Abaixo segue a evolução do mês:


Próximo mês o aporte deve vir dobrado, pois somará com férias e adiantamento de 13º!


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Atualização Patrimonial - Fevereiro/17: R$ 211.881,54,91 (+4,10% ou +R$8.350,63)

Faaaala Galera, beleza?!

Está chegando o Carnaval!!



Por aqui vai ser igual a todos os anos, curtir o sábado e depois descer para a praia, viva o nordeste!

Mês sem grandes novidades, único ponto negativo foram os impostos e taxas que pagamos todos os anos os quais não são bem aplicados. Não vou nem começar a falar sobre o assunto para não me aborrecer.

Aportes em Previdência Privada (R$1.180,70) e CDB (R$3.500,00). Sei que não é a melhor estratégia do mundo, muito menos a mais rentável, mas prefiro seguir o feijão com arroz e focar no meu trabalho/estudo. A vida já anda bastante complicada para perder dinheiro ou estudar mais alguma coisa.

Vamos aos números!

Cotas Geral:

R$211.881,54 no total! Crescimento de R$8.350,63, sendo R$4.680,70 provenientes de aporte e R$3.669,93 de rendimentos. Óbvio que neste valor está incluso a contrapartida da empresa na Previdência Privada, mesmo assim, acredito que seja um excelente retorno mensal.

Cotas FII:


Recebidos R$41,87 de alugueis, o que representa, aproximadamente, +0,75%a.m. sobre o valor de compra. Juntando com algumas valorizações, fechou o mês com +4,46%a.m. Dos FII´s o EDGA continua o de menor retorno mensal (0,46%.a.m.) e o MXRF o de maior (0,88%.a.m.).

Sobre o TRXL11, não consigo entender uma coisa. O valor pago do aluguel sobre o valor atual é muito baixo, qual o motivo da valorização? Comprei a R$49,29, hoje vale R$70,00. Penso se não é a hora de vender.

Cotas Ações:

Ibovespa decolou, mas continuo com o mesmo pensamento de antes: não tenho conhecimento, não tenho controle emocional e não vou me envolver para perder dinheiro e me aborrecer. Penso se os valores não estão inflacionados, se estão deflacionados e ainda existam boas oportunidades... Pelo menos esse mês, novamente, recuperou um pouco mais e fechou o mês em +2,96%.

O objetivo continua sendo o de vender o restante de ETER3(-14,94%), LEVE3(-11,36%) e TIET11(-8,62%). 

Cotas CDB:


Cotas Tesouro Direto:


Cotas LCI/LCA:


Cotas outros:


“Dividendos” recebidos de R$500,00.

Cotas Previdência Privada:


Mês de rendimento positivo em +2,02%a.m., considerando o aporte da empresa como rendimento.

A carteira atual está composta da seguinte forma:



            Abaixo segue a evolução do mês:



Até o próximo mês e sigam o conselho abaixo para não ter nenhuma surpresa!!


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Atualização Patrimonial - Janeiro/17: R$ 203.530,91 (+5,02% ou +R$9.734,84)

Faaaala Galera, beleza?!

Mais um mês se passou e, com bastante disciplina, conseguimos aportar bem e atingir o grande marco dos 200mil! Romper essa barreira é bastante satisfatório, não vejo a hora de alcançar os 300mil!

Foram R$2.235,88 em Previdência Privada e R$3.653,00 em dólar (comprados a um valor médio de R$3,32).

Em janeiro ainda não vieram os maiores gastos, apenas uma parcela do seguro do carro (R$410) e o conselho de classe (R$360). Os maiores gastos virão em fevereiro que, somados, totalizarão R$2.000,00. Como o pagamento será a vista, para aproveitar os descontos (30% no IPTU), fevereiro será um mês de aporte praticamente zero.

Vamos aos números:

Cotas Geral:

R$203.530,91! Como é bom ver esse número! Na verdade, ele é até um pouco maior, pois ainda tenho uma reserva em dólar antiga que preferi não contabilizar. Como não sei o valor de compra (não anotava), não sei como inserir na planilha sem que haja distorção nos aportes, alguém tem uma ideia?. Juntando tudo fechamos o mês em R$213.095,35,

Cotas FII:

Recebidos R$47,48 de alugueis, o que representa, aproximadamente +0,85%a.m. sobre o valor de compra. Juntando com algumas valorizações, fechou o mês com +5,85%.

Continuo com a estratégia de antes: sem estratégia. Tipo o cachorro da foto abaixo:


Cotas Ações:

Continuo sem comentários, apenas observando e aguardando uma oportunidade para me desfazer do que comprei sem prejuízo. Pelo menos esse mês recuperou um pouco e fechou o mês em +5,46%.

Cotas CDB:

Cotas Tesouro Direto:


Cotas LCI/LCA:


Cotas outros:


“Dividendos” recebidos de R$500,00.

Cotas Dólar:

Cotas Previdência Privada:


Mês de rendimento positivo em +0,63%, subiu bem pois juntou com 13º

O objetivo continua sendo o de vender o restante de ETER3(-13,79%), LEVE3(-13,68%) e TIET11(-17,01%).

A carteira atual está composta da seguinte forma:


                Abaixo segue a evolução do mês:

Até o próximo mês!!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Atualização Patrimonial - Dezembro/16: R$ 193.796,07 (+5,33% ou +R$9.800,98)

Faaaala Galera, beleza?! Feliz Natal atrasado!!

Mês de Dezembro foi ótimo no quesito aporte, apesar de ser um período em que se gasta bastante! 

Apertamos os gastos e aproveitamos para aportar todo o 13º! Mais de R$8.000,00 em aporte!

Próximo mês reduziremos o aporte, pois virão os ótimos “investimentos” no Governo (IPTU, Conselho de Classe, IPVA, etc). Além disso, comprarei um pouco de dólar para a viagem de lua de mel no meio do ano!

Fora isso, ótimo mês para os investimentos, exceto para a bolsa, que se recuperou um pouco agora nessa última semana.

Vamos aos números:

Cotas Geral:

Esperava chegar mais próximo dos R$200.000,00, mas não deu! Apesar disso, foi um ano muito bom! Mais de R$100.000,00 de crescimento! Vendemos um dos veículos (30mil) e recebemos uma rescisão em virtude de demissão (20mil). Conseguimos, sem contar com esses valores, aportar quase 40% de toda a renda que tivemos no ano! Acho que chegou o momento em que precisamos focar em aumentar a renda no lugar de reduzir gastos, pois já vivemos de forma bastante equilibrada.

Cotas FII:

Recebidos R$46,63 de alugueis, o que representa, aproximadamente +0,84%a.m. sobre o valor de compra. Juntando com algumas valorizações, fechou o mês com +2,39%. Um FII que me preocupa é o EDGA, desvalorização acumulada de -26,88% em virtude das vacâncias e situação em que se encontra o RJ. Sobre o valor de compra, rende pífios +0,47%, ou seja, menos que poupança!  Como ainda não montei uma estratégia, não sei se compro mais, apostando que irá melhorar, ou se deixo como está.

Cotas Ações:

Sem comentários, apenas observando e aguardando uma oportunidade para me desfazer do que comprei sem prejuízo.

Cotas CDB:

Cotas Tesouro Direto:

Cotas LCI/LCA:

Sobre os investimentos em renda fixa, esperam que no próximo ano haja redução drástica da taxa de juros e, em conseqüência, do CDI. Infelizmente não peguei TD pagando +7% a.a. + IPCA, se o tivesse, teria colocado quase tudo lá. Perdida a oportunidade, vamos surfando de acordo com as opções disponíveis no momento.

Cotas outros:

“Dividendos” recebidos de R$500,00.

Cotas Previdência Privada:

Puta que pariu! Mais um mês de rendimento negativo!!! É IMPRESSIONANTE a falta de competência, ou honestidade, dos gestores do fundo! O “rendimento” só ficou “positivo” pois considero a contrapartida da empresa como tal. Caso contrário, estaria pior ainda!

O objetivo continua sendo o de vender o restante ETER3(-24,14%), LEVE3(-15,75%) e TIET11(-20,19%).

A carteira atual está composta da seguinte forma:



            Abaixo segue a evolução do mês:

Próximo ano terá alguns gastos que precisaremos fazer os quais afetarão os aportes, entretanto, colocamos como meta o valor de R$250.000.00 em 31/12/2017, pois, como não teremos grandes valores a receber como nesse ano que passou, só contaremos com os aportes mensais e rendimentos.


            Até a próxima e Feliz Ano Novo!!